Arnica

A arnica é uma planta muito conceituada nas medicinas ancestrais dos povos europeus e, atualmente, também na moderna fitoterapia.

As propriedades curativas e os benefícios que a arnica traz ao nosso corpo já são conhecidos há muitos séculos e, cada vez mais considerados pelas medicinas modernas. O que atrai na arnica é a sua capacidade de agir no combate às situações dolorosas (contusões, dores de cabeça, machucados) e seu potencial anti-inflamatório, comprovadamente efetivo, para além do seu uso consagrado como cicatrizante e no combate às hemorragias. Também é reconhecida em suas ações anti-séptica e analgésica, tônica e estimulante.

O seu uso também é muito recomendado na homeopatia e na antroposofia como preventivo nos pré-operatórios e como tratamento em casos de cirurgia ortodôntica, pequenas cirurgias ambulatoriais, pós-operatórios, tanto na medicina humana quanto na veterinária.

O seu uso externo é consagrado para situações, tais como:

  • Hematomas;
  • Torções;
  • Escoriações;
  • Contusões;
  • Edemas relacionados à fraturas e dores reumáticas dos músculos e articulações;
  • Processos inflamatórios da orofaringe;
  • Furunculose;
  • Picadas e ferroadas de insetos;
  • Flebite superficial;

É preciso, já de cara, dizer que a arnica é hepatotóxica. Não é para sair por aí fazendo chazinho de arnica para qualquer dor de cabeça. É importante se saber que tipo de arnica se está usando e qual a dose adequada.

Mas, você sempre poderá usar arnica externamente, em compressas e macerados, sem medo. Claro, na fitoterapia existe a tintura de arnica, que bem dosada pode ser tomada sim e, na homeopatia, a arnica montana dinamizada, que não tem nenhum perigo de ser usada.

O gênero arnica tem 30 espécies espalhadas, e usadas, pelo mundo afora mas, as que nós vamos considerar aqui são a Arnica montana e a Arnica chamissonis pois, são as duas que contêm helenalina, uma lactona de poderosa ação anti-inflamatória.

Como seu nome já diz, a arnica é uma erva das altas montanhas da Europa e que também se encontra, nativa, na Sibéria e nas altas montanhas temperadas da América do Norte.